Páginas

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Silêncio



Só eu sei por quem bate este troço vermelho e descompassado que tenho no peito.


Ayahuasca


"Em um dia qualquer, de um mes igual a todos, de um ano que já nem lembro mais... comecei a sentir a sua falta.
Confesso que lutei contra isto, hoje já não mais. Fico apenas desejando que me digas por onde vais andar, para que eu me coloque, em um estratégico acaso, em seu caminho...e ficarei torcendo para que voce, distraidamente, tropece em meu amor...."


Um comentário:

Cynara Reinert disse...

Por que é preciso cegar-se para então aprender a enxergar? Um tropeço tirou-me a venda que escondia meu próprio amor.