Páginas

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

A lenda do pote de ouro


Quando eu ainda era criança, me falaram sobre a lenda do pote de ouro no fim do arco-íris.
Sempre quis e achei que conseguiria encontrá-lo e com isto foram muitas tentativas e decepções.
Diante de cada frustração sempre me sentia um tolo por acreditar em lendas, mas não conseguia deixar de acreditar.


Pouco tempo atrás eu vi um belo arco-íris, enchi o tanque do meu carro, me abasteci de alguma coisa pra comer e sai para a que seria a última das minhas tentativas, pois já me considero meio velhinho pra coisas deste tipo.


Não sei o quanto andei nem sabia dizer como conseguiria voltar, mas ao chegar notei que ao invés do pote de ouro havia ali um barzinho de quinta categoria.


Diante de mais uma tentativa frustrada resolvi entrar e afogar minhas magoas na bebida de maior teor alcoólico que eu conseguisse arrumar.


E qual não foi minha surpresa quando dentro do tal bar, ao som de um bom e velho blues, estavam a mulher que eu amo e muitos amigos verdadeiros me esperando pra jogar conversa fora noite adentro.


Foi quando percebi que tolo não é quem acredita em lendas e sim que não tem a paciência e a vontade de decifrá-las.
Ayahuasca

Um comentário:

Benny Collona disse...

Linda sua Lenda...Adorei...
você consegue me encantar sempre...

"...Eu também saia a procura desejando encontrar esse pote encantado, só que no caminho eu me perdia nas divinas cores
do Arco-Íris..."

"O enigma faz parte da nossa alma, acreditar é preciso... sonhar e poder vivenciar o segredos mais simples vida"

Bjs. Namastê!