Páginas

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Ilha dos desejos



E lá estava ela
Numa ilha a me amar
E eu, com meu amor assim distante
Já não conseguia me controlar

Sempre em meus pensamentos
Desejava com ela estar
E como um louco desvairado
Comecei a desejar

Desejei ser um peixe
Para até ela poder nadar
Mas de que isto adiantaria
Sem ter braços para abraçar

Desejei então ser um pássaro
E ao seu encontro voar
Mas também não vi vantagem
Se sua boca eu não pudesse beijar

E diante de tantos empecilhos
Transcendi meu próprio desejar
E completamente alucinado
Comecei a viajar

Desejei ser de uma só vez
A chuva, o vento, o sol, a areia e o mar
Para assim com todos os meus sentidos
Pudesse eu, meu amor acariciar

E há de se fazer minha vontade
E um dia como prêmio à insanidade
Nesta ilha dos desejos
Com meu amor irei morar


Ayahuasca

3 comentários:

Amanda disse...

Lindo!!! Lindo!!! Lindo!!!
Este paraiso esta bem perto de tuas mãos, é só fechar os olhos e sentir... e tocar...

Amo, amo e amo!!!

Daminha...

A disse...

Aya,
Lindo mesmo!!!!
Bjs Loiros poeta ;)

Anônimo disse...

Muito lindo mesmo e emocionante!
Habitante da ilha.